Inscrever-me

Como enfrentar os principais obstáculos do setor da construção

9 Abril, 2021
Bea Correa

Todos os setores de atividade enfrentam certos problemas e barreiras que dificultam a aquisição de trabalhos e de novos clientes. No caso do setor da construção, esses desafios envolvem não só a própria empresa, como os clientes em si, já que a maioria das obras tem orçamentos considerados grandes pela maioria das pessoas. Para que possa identificar melhor se algum destes obstáculos está a impedir a sua empresa de florescer, deixamos-lhe aqui os principais e a solução para os ultrapassar:

#1 O processo de decisão do cliente é muito demorado

Devido à dimensão das obras, o cliente terá de ponderar muito bem qual é o melhor profissional para realizar o serviço, e quais são as melhores opções para o projeto em si. Isto pode levar a um processo de decisão do cliente muito demorado, já que este irá examinar e re-examinar os diferentes orçamentos que teve e ponderar muito bem as opções.

Para ajudar o cliente a tomar uma decisão mais rapidamente, mostre o seu profissionalismo, dê ideias e sugestões úteis para o projeto e mostre-se disponível para tirar todas as dúvidas que possam surgir. O cliente irá sentir-se mais confiante nas suas capacidades e isto pode levar a que a balança penda a seu favor.

#2 Clientes pouco sérios 

Muitos clientes apenas procuram pedir o máximo de orçamentos, sem terem intenções de concretizar o projeto, ou pelo menos, não têm ideias de fazer a obra num futuro próximo. Isto pode-se tornar um problema, já que você perdeu o seu tempo a criar o orçamento e a tentar perceber de que forma pode trazer valor à obra, e acabará por ter desperdiçado os seus conhecimentos para nada.

Infelizmente, não há muito que possa fazer para resolver este problema. Pode tentar sondar junto do cliente quando ele planeia fazer a obra, mas seja qual for a resposta, terá de apresentar o orçamento, para manter a imagem de profissional. Afinal, mesmo que o cliente não faça o serviço este ano, não quer dizer que nunca o vá fazer. Se se lembrar de si como sendo útil e profissional, terá mais tendência a procurar os seus serviços e não os da concorrência.

#3 Dificuldade para encontrar profissionais de confiança para subcontratar 

Ninguém consegue fazer tudo sozinho, e será preciso, na maioria das vezes, subcontratar profissionais para projetos pontuais na obra, como instalação de canalização ou de eletricidade. Mas se esses profissionais não forem de confiança, isso irá refletir-se no seu próprio trabalho e na forma como o cliente o avalia.

Por isso, procure saber a opinião de antigos clientes acerca dos profissionais que planeia subcontratar, e se possível peça que este lhe mostre trabalhos que já realizou. O passa-palavra também é uma boa forma de conhecer qual é a reputação da pessoa em questão, por isso procure a opinião de outras pessoas do setor acerca do trabalho do profissional que quer subcontratar.

#4 O cliente necessita de financiamento

O financiamento é uma grande parte de um projeto, mas nem sempre os clientes o conseguem obter. Isto irá levar a uma paragem nas obras, o que, para todos os efeitos, significa que você não está a receber. Se, para fazer este projeto, recusou outros e se, por falta de financiamento, acaba por ficar sem nenhum, a situação ainda mais se complica.

Não há nada que possa fazer para acelerar o processo de financiamento, pelo que deverá parar as obras. No entanto, tente manter-se me contacto com os clientes, para saber o ponto de situação e quando poderá retomar a atividade. Mantenha-se disponível para tirar dúvidas que possam surgir e assim passar uma imagem profissional da sua empresa.

#5 Problemas de cobrança

Não há nada pior do que ter o trabalho feito e não receber o devido pagamento por isso. Afinal, os salários dos seus trabalhadores têm de ser pagos, bem como o seu, e o material da obra não foi de graça. Infelizmente, muitos clientes, seja por falta de financiamento, seja por outros motivos, não pagam o trabalho feito.

Para tentar evitar a situação, divida o trabalho a ser feito em tranches, que apenas serão feitas a pós o pagamento. Por exemplo, ao receber o primeiro pagamento faz as fundações, e só avança para o passo seguinte quando receber o segundo pagamento. Desta forma, se o cliente não pagar, não perde tudo. Pode também recorrer às empresas de cobranças, caso o projeto tenha sido feito e o cliente não pagar.

#6 Trabalhos de caráter sazonal 

Quando os trabalhos se concentram em determinada época do ano, irá naturalmente ter outra época do ano em que estará mais parado. Mas nessa época do ano, as contas devem ser pagas na mesma… O tempo mais quente, como a Primavera e o Verão, é rico em obras, sejam elas pontuais ou mais exigentes. A maioria das pessoas prefere esperar por esta época para contratar alguém.

Nos tempos mais “mortos”, contacte clientes interessados e concentre os seus esforços na promoção dos seus serviços, para conseguir projetos. Procure também concentrar todos os trabalhos que podem ser feitos em espaços fechados, como remodelações de casa, para a época baixa, de modo a ter um fluxo constante de dinheiro em caixa.

#7 Clientes muito exigentes 

A exigência não é algo mau por si só. É normal que um cliente queira o melhor e lute por conseguir um espaço que vá de acordo aos seus sonhos. O problema é quando as exigências começam a ser algo descabidas e o cliente se esquece de que você não trabalha apernas para ele, mas tem também outros projetos em mãos, aos quais deve dar também a sua total atenção.

Se o cliente for muito exigente acerca de prazos e lhe está sempre a telefonar, mantenha o profissionalismo e explique-lhe que, de momento, não tem tempo de falar com ele. Marque uma reunião com ele, onde podem discutir o projeto ao pormenor e pode tirar todas as dúvidas que ele tenha. Faça o cliente perceber, de maneira gentil, que está a dar o seu melhor no projeto dele, mas que também deve dar o seu melhor em outros projetos. Acima de tudo, mantenha-se calmo e profissional, e durante a reunião mantenha toda a sua atenção no cliente e no que ele quer. 

#8 Falta de especialização em relação a novos sistemas de construção

A tecnologia evolui em todas as indústrias, e o setor da construção civil não é exceção. Mas nem sempre nos conseguimos manter a par das novidades, entre o trabalho e a vida pessoal. Isto pode levar a que os seus concorrentes tenham uma vantagem sobre si, mesmo que você esteja há mais tempo em atividade que eles.

Para resolver o problema, terá de se manter a par do que há de novo na construção e fazer uma aposta na sua empresa, tirando tempo de vez em quando para a formação dos seus trabalhadores (e a sua). Isto irá dar-lhe uma grande vantagem e permitir-lhe-á trabalhar de forma mais eficaz nos projetos que tiver no futuro.

#9 Gestão administrativa 

Nem todas as empresas contam com um funcionário apenas para a gestão administrativa, e por isso, é natural que nem sempre se enviem as faturas, orçamentos e demais documentos a tempo. Também é natural que a papelada possa estar um pouco mais desorganizada, o que pode dificultar a sua atividade laboral.

Se puder, vale sempre a pena ter alguém apenas para tratar dessas funções mais administrativas. Caso não o possa fazer, reserve algum tempo todas as semanas para tratar você mesmo dessas tarefas. Mantenha tudo organizado e reencaminhe faturas e orçamentos para os respetivos requerentes a tempo e horas. Dessa forma, a papelada não se acumula e o seu negócio está sempre em cima do acontecimento.

É um profissional independente ou uma empresa e quer ter clientes com menos esforço?
Inscreva-se e obtenha clientes
Uma coisa antes de fazer o seu comentário: não é permitido incluir telefones de contacto, e-mails ou links para websites externos nesta secção, tal conteúdo será moderado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Receba notícias no seu e-mail

  • Hidden
    :
Suscribirme a la newsletter
¿Autónomo o empresa?
Consigue nuevos clientes y haz crecer tu negocio
Únete a habitissimo
usercalendar-fullcrossmenu