Inscrever-me

Setor da construção: O que aconteceu no 1º trimestre de 2022

11 Abril, 2022
bmachado

O setor da construção, assim como todos os setores da sociedade, sofreu alterações e dificuldades graças à pandemia de COVID-19, como revelam inúmeros indicadores. Mas será que, neste primeiro trimestre de 2022, os indicadores são positivos? É isso que lhe damos a conhecer neste artigo: 

O que dizem os indicadores do setor da construção? 

No geral, os dados que temos sobre o setor da construção são positivos, e mostram uma tendência para o crescimento. Assim, no primeiro trimestre de 2022, o consumo de cimento a nível nacional aumentou em 13,8% (face a janeiro de 2021), uma subida ainda significativa e que se traduz num total gasto de 299 milhares de toneladas.

Outros indicadores importantes que nos mostram o estado da construção a nível nacional mostram-se igualmente a aumentar, como o número de licenças para obras de construção ou reabilitação emitidas pelas câmaras municipais a aumentar 7,1% e o número de fogos licenciados a aumentar 12,8%. 

No que diz respeito aos créditos habitação para aquisição de habitação, houve uma variação de 22,6% face ao ano passado, tendo o valor da avaliação da habitação para efeitos de crédito valorizado 10,4%. Mas mesmo os indicadores da zona euro se mostram bastante favoráveis para o setor da construção: a produção aumentou 4,1% na zona euro e 4,8% na União Europeia.

As maiores subidas do indicador registram-se na Polónia, Itália, Roménia e Alemanha, e as principais quebras registaram-se na Bélgica, França, Eslováquia e França. Segundo os dados da Eurostat, no nosso país, o indicador avançou 2% na variação homóloga (ou seja, em comparação com o mesmo período no ano passado) e 0.1% na variação mensal (em comparação com o mês de dezembro). 

Mas afinal, o que nos dizem estes indicadores? Bem, analisando os dados, conseguimos perceber uma tendência de crescimento na construção e reabilitação, tanto a nível nacional, como a nível europeu, o que acaba por ser benéfico para todos aqueles que se encontram envolvidos no setor. 

E quais são as previsões para o resto do ano? 

A tendência para o crescimento mantém-se ao longo de 2022, com a produção total do setor a estimar-se entre os 15,5 e os 16 mil milhões de euros. Tudo leva a crer que ocorrerá ao longo do ano uma aceleração do setor da construção em termos de Valor Bruto de Produção, que se prevê situar por volta dos 5,5% (um ponto médio, uma vez que as estimativas apontam para um aumento entre 4 e 7%). O maior aumento prevê-se que seja na construção de edifícios residenciais, com a construção de edifícios não residenciais a ter um crescimento ligeiro, de em média 1,7% (poderá variar entre os 0,2% e os 3,2%). 

Os indicadores mostram também que haverá um acréscimo da atividade com componente pública, que poderá crescer entre 2 e 5% ao longo do ano. O setor que se prevê mais dinâmico é o da engenharia civil, cujo Valor Bruto de Produção deverá crescer entre 6 e 9%, algo que reflete a evolução do mercado das obras públicas. Mas no geral, todo o setor será destacado em 2022, graças aos diversos investimentos na habitação, eficiência energética dos edifícios e na criação de infraestruturas, no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência e do Portugal 2020. 

Setor da construção: O que aconteceu no 1º trimestre de 2022

É um profissional independente ou uma empresa e quer ter clientes com menos esforço?
Inscreva-se e obtenha clientes
Uma coisa antes de fazer o seu comentário: não é permitido incluir telefones de contacto, e-mails ou links para websites externos nesta secção, tal conteúdo será moderado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Receba notícias no seu e-mail

  • Hidden
    :
Suscribirme a la newsletter
¿Autónomo o empresa?
Consigue nuevos clientes y haz crecer tu negocio
Únete a habitissimo
usercalendar-fullcrossmenu